A melhor linha de crédito para fechar a conta no fim do ano

Imagem

São Paulo – Dezembro e janeiro, além de serem meses de festas e férias para muitos, também são períodos de grandes despesas. Viagens, compras de Natal, material escolar,pagamento do décimo terceiro de empregados domésticos, IPTU, IPVA e matrículas são alguns dos gastos que deixam o orçamento mais pesado que o normal nessa época. Por isso, muitos consumidores acabam recorrendo a empréstimos para conseguir fechar as contas.

Se esse for o seu caso, vale a pena estudar quais linhas de crédito oferecidas no mercado podem ser mais vantajosos nesse momento. Veja a seguir.

Parcelamento direto com os cobradores

O IPTU e o IPVA podem ser pagos à vista ou em parcelas sem juros. Como os descontos obtidos pelo pagamento à vista muitas vezes são maiores que o rendimento de diversos investimentos, havendo recursos disponíveis para fazer o pagamento de uma só vez, o consumidor sairá ganhando.

Ao pagar o IPVA em três parcelas para deixar odinheiro investido na poupança, por exemplo, em três meses o rendimento obtido na caderneta seria de 1,27% (simulação da Calculadora do Cidadão referente ao período de setembro a novembro). O ganho é maior fazendo o pagamento à vista, uma vez que o desconto de 3% é superior ao rendimento da poupança.

Quando não há possibilidade de fazer o pagamento à vista, no entanto, o pagamento parcelado dos impostos é a melhor opção pois não há cobrança de juros, como ocorreria se fosse contratado um empréstimo.

Agências de turismo e lojas que vendem material escolar também costumam permitir que o pagamento seja parcelado. Apesar do parcelamento não ser intrinsecamente isento de juros (pois é possível pedir desconto para pagar à vista), eles costumam ser mais baratos do que os empréstimos em bancos.

Empréstimos pessoais

Se não houver condições de realizar o pagamento à vista ou parcelar diretamente com os cobradores, então resta contratar uma linha de crédito com as instituições financeiras.

Nesse caso, o crédito consignado será a melhor opção. Como nessa linha o desconto é feito diretamente da folha de pagamento, os bancos cobram juros menores por existirem mais garantias de que a dívida será honrada. O crédito consignado normalmente é disponibilizado para funcionários de grandes empresas, servidores públicos, aposentados e militares.

Segundo a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a taxa de juros média do crédito consignado atualmente é de 1,8% ao mês.

Quem não tiver direito ao crédito consignado deve pesquisar a linha mais vantajosa. “O empréstimo é de fato um produto e diferentes linhas em diferentes bancos podem ter custos bem diferentes”, afirma Ronaldo Gotlib, advogado especializado nas áreas de Direito do Consumidor e Direito do Devedor.

Gotlib acrescenta que no banco em que o cliente já possui relacionamento, ele pode obter juros menores. “Os bancos oferecem um crédito melhor para o cliente seguindo duas premissas: o relacionamento com banco e as garantias que eles têm sobre o pagamento por parte do cliente”, afirma.

Se for preciso contratar um crédito pessoal, vale ressaltar que as linhas oferecidas por financeiras podem ser as piores do mercado. Como essas instituições fazem empréstimos não só a clientes com perfil de crédito positivo, elas cobram altos juros para poder assumir mais riscos.

Linhas de crédito especializadas

Miguel José Ribeiro de Oliveira, vice-presidente da Anefac, afirma que os salários costumam cobrir apenas metade das despesas do final e do início do ano, segundo estudos feitos pela instituição. “Por isso, alguns bancos oferecem linhas de crédito específicas para clientes que precisam de crédito no final e no início do ano”, diz.

Segundo ele, essas linhas de crédito especiais costumam ter juros menores do que as do empréstimo pessoal. “Enquanto um empréstimo pessoal tem juros de 4,5% ou 5% ao mês, essas linhas terão juros de 3,5%”, explica.

A Caixa, por exemplo, oferece uma linha de crédito especial para viagens, o CDC Turismo. O empréstimo pode ser pago em até 24 meses e as taxas de juros são de 2,70% ao mês. O Itaú também possui uma linha de crédito para viagens. O prazo de pagamento é em até 48 meses e para o empréstimo ser liberado, o cliente precisa apresentar o comprovante de venda da agência de turismo, da companhia aérea ou outro documento que comprove as despesas com a viagem que deseja fazer. Os juros do empréstimo são definidos de acordo com o perfil do cliente.

Cartão de crédito e cheque especial

O cheque especial e o rotativo do cartão de crédito devem ser as últimas opções do consumidor. Apesar de fáceis de usar, pois o crédito cai automaticamente na conta, essas linhas têm as maiores taxas do mercado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s